O guia definitivo para lacrar na Pesquisa de Tendências

Pesquisa de Tendências

O guia definitivo para lacrar na Pesquisa de Tendências

Escrito por Criável

Conheça os 12 mandamentos por trás da nossa metodologia infalível sobre Pesquisa de Tendências

Para deixar todo mundo muuuito bem aquecido para a Fantástica Jornada que começa na próxima segunda-feira, compilamos 12 critérios que, por aqui, nós não abrimos mão na hora de pesquisar Tendências de Moda. Vamos lá?

#1 Tudo tem um porquê

A curiosidade genuína é, provavelmente, a capacidade mais importante de um pesquisador. Por que uma cor é escolhida o Pantone do ano? Ou por que todos os brechós parecem estar apostando em uma mesma peça? Ter o desejo de responder essas perguntas, e não só “aceitar” a tendência pela tendência, é o que eleva a pesquisa a um outro nível (muito mais profundo).

#2 Branding e Pesquisa de Tendências andam juntos

Enquanto o Branding é esse exercício maravilhoso de autoconhecimento, a Pesquisa é o gesto de olhar para fora, dialogar com os seus públicos, entender o mercado e os movimentos que estão transformando o mundo. Sem o Branding, uma marca parece vazia, “sem alma”, sabe? Mas sem a Pesquisa de Tendências ela corre o risco de ficar datada, repetitiva, e não conseguir superar, ou mesmo alcançar, as expectativas da sua comunidade.

#3 A vida inspira

Não adianta. Enquanto você achar que o seu feed do Pinterest ou do Instagram dão conta da sua pesquisa, você vai continuar batendo perna no rasinho! A inspiração está nas ruas. Saia para dançar onde o seu público está dançando, para comer onde ele está comendo, para pegar praia onde ele sempre pega e assim por diante. Ter um insight significa perceber um novo ângulo da vida. Ou seja, pesquisar = sair da rotina. Momentos de “a-ha!” raramente vão surgir quando você estiver na sua zona de conforto, fazendo as mesmas coisas que faz todos os dias.

(A gente sabe que o momento é de ficar em casa e se cuidar. Mas assim que isso tudo passar, faça das suas redes uma fonte complementar de pesquisa, e não a principal, tá?).

#4 Comece pelas pessoas

Acompanhe pessoas do tipo alfa – que estão no topo da curva de adesão à inovação – para ter pistas claras sobre em quais direções apontar a sua pesquisa de tendências. Mas isso não tem nada a ver com seguir celebridades ou mega influenciadores, viu? Alfas existem em todos os lugares, em to-das as tribos ou grupos sociais.

Você deve estar se perguntando “Mas pera aí, como eu reconheço um alfa?”. 

Alfas são aquelas pessoas pra quem a gente não consegue olhar só uma vez na rua! Não pela beleza, mas por alguma coisa diferente, interessante, que chama a nossa atenção. Pode ser algo sutil, como um jeito de prender o cabelo, de dobrar a camisa, ou super impactante, como um look totalmente disruptivo. 

Em geral, alfas são pessoas desligadas dos padrões, que não se apegam a regras, tem um jeito diferente de olhar o mundo e estão sempre trazendo novas referências. 

#5 A pesquisa precisa ser multidisciplinar

Quem trabalha com Moda costuma ter a mania de só usar imagens de Moda para se inspirar. Mas a nossa indústria é a síntese de tudo o que acontece no mundo, o que faz essa tática muuuito limitada. Para pesquisar Moda é preciso pesquisar Ciência, Economia, História, Política, Geografia, Tecnologia, Arte, Psicologia…

Ah, e tem mais! Não é só de referências visuais que vive uma Pesquisa de Tendências. 😉

Amplie o seu material com playlists no Spotify, vídeos relacionados no Youtube, listas com episódios de séries e podcasts, e por aí vai.

Chega de ficar atrás do desfile mais printado da última Fashion Week, tá bom? Então tá bom.

#6 Confie na sua intuição

Se você amou, se emocionou, mesmo sem saber o porquê: Guarda! A intuição é um ingrediente muito importante para a pesquisa e, no fim das contas, é o que irá te diferenciar de outros pesquisadores.

#7 Uma vez é por acaso, duas vezes é coincidência, três vezes é tendência

A repetição é um ótimo indicativo do que você precisa prestar atenção. Fique ligado nessas “recorrências” e desconfie se assuntos aparentemente diferentes não acabam se relacionando nas emoções e sensações que os motivam.

#8 Não dá pra saber tudo o tempo todo

Para que a sua Pesquisa de Tendências seja eficiente, ela precisa de filtro, foco, direcionamento. Vale mencionar aqui, mais uma vez, o Branding como um excelente aliado, especialmente na hora de construir o seu roteiro para buscar inspirações. Quem são as pessoas – especialistas, jornalistas, novos talentos – que você irá ouvir? Em quais sites, jornais e revistas você irá mergulhar? Tudo isso precisa se relacionar com o universo e o Estilo de Vida da marca em questão. 

#9 Visionário como um aquariano, organizado como um virginiano

Saber organizar a pesquisa é tão fundamental quanto ter boas anteninhas para captar o novo. Vá salvando tudo bem bonitinho em pastas – por aqui a gente é fã do Google Drive, do PowerPoint e do Pinterest – arrumadas por assuntos e “sub assuntos”.

Experimente também criar uma rotina para a sua Pesquisa de Tendências, delimitando quais veículos ou pessoas que você irá acessar diariamente, semanalmente, etc. E, se quiser, tenha um caderno exclusivo só para anotações relacionadas aos assuntos que você está investigando.

#10 Troque com outros pesquisadores

Ou pessoas da sua equipe. Atualmente, o nosso time já conta com 13 [email protected], com quem nós fazemos reuniões regulares para cruzar os dados, fazer conexões e trocar sobre o que estamos vendo, sentindo e percebendo. Esse processo é super enriquecedor e traz um olhar muito mais amplo para a nossa pesquisa – além de confirmar várias das nossas apostas.

#11 Inspiração sem envolvimento é apropriação

Foi-se o tempo em que a gente “podia” beber infinitamente de uma fonte sem oferecer nada em troca. Hoje em dia isso tem nome e se chama apropriação cultural! Encontrou um artista/ movimento/ estética super potente? Proponha colaborações e parcerias com benefícios reais para as pessoas envolvidas.

#12 Crie o seu próprio mandamento

Pesquisa é prática e é só no mão na massa que você irá encontrar de fato a sua metodologia. <3

Poderia ficar aqui pra sempre com a gente? Então não deixe de se inscrever para a Fantástica Jornada em Pesquisa de Tendências que vai rolar ao vivo nos dia 6, 7 e 8 de julho, às 19h!

Pela primeira vez em 22 anos estamos abrindo as bases da nossa metodologia de pesquisa (a pedido de vocês!) em 3 aulas 100% online e gratuitas. Não dá pra perder! Clique aqui e inscreva-se agora. 😉

 

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *